Terras Altas 2011 – Corrientes à San Miguel de Tucumán

Curtir Aguarde... descurtir
 
0

A saída de Corrientes foi diferente: sem tensões fronteiriças, apenas uma rota no gps, um criollo na rádio local e muita chuva. Atravessamos o Rio Paraná pela ponte Gral. Belgrano e seguimos rumo ao Oeste.

A viagem foi tranquila, pelo chaco argentino. Muitos animais na pista, muitas aves. Atropelamos umas 10 palomitas ala blancas, uma perdiz e por milímetros não passei por cima de uma cobra que atravessou a pista doidona:

A estrada foi piorando e em um pedaço ela virou apenas uma faixa simples e estreita de concreto, dividida por ambos os sentidos. E olha que a estrada era tumultuada!

Chegamos na hora do rush em San Miguel de Tucumán. Trânsito urbano argentino caótico como sempre, muito interessante de conducir. Elegimos hotel San Xavier, no alto de uma montanha, com a vista fabulosa da cidade. Excelente pedida para descanso.


























Mais sobre o autor

Ralph Spegel

Forte, estatura heróide, pálido de argila, barba inteira, rente, pontiaguda, vestindo corretamente, parecia à primeira vista uma dessas nulidades elegantes, a que a natureza, satisfeita por masculinizar-lhes o aspecto heróico, regateia lugar no espaço. Bastava porém, reparar na flexão das suas sombrancelhas espessas, na expressão imperativa do seu olhar, para descobrir dentro dessa míngua orgânica, um caráter em carne viva.

0 comentários