Lembrete para daqui a pouco

O fel desgraçado que ainda escorre no canto da minha boca serve como um sinal de que nunca me esqueça que o cinema, a fotografia e a música apenas retratam idéias maravilhosas irreais. A fotografia é um fiel retrato do impossível. Aquele roteiro melodramático do filme que passou na tarde friorenta de sábado é uma…

Minha lista pessoal; a versão 2017

Essa história de lista é longa e ainda tem muito o que render. Mas me amedronta o fato de que ela já tem 10 anos, constantemente atualizada, e não executei com excelência nem um terço do combinado. Minha primeira lista-das-dez-coisas-para-se-fazer-antes-de-morrer foi escrita há 10 anos. Era uma época em que eu não sabia direito…

Vitrola no phono; Spotify no optical.

O dia em que eu resolvi comprar um toca-discos do Fofão e tocar uns bolachões. Mas deixei o wi-fi no apt-X para equalizar o socorro digital. A música sempre foi um acessório de consumo secundário na minha vida. Aquela velha história de prioridades e dissociações sem qualquer responsabilidade. Minha geração é de uma época…

A academia de ginástica

A academia de ginástica. O ato de puxar o ferro. A corrida exasperada na esteira com passos largos e o medo constante de cair da área útil. O esporte mais estranho do mundo. Onde nada te leva a lugar algum. E o sentimento de que nada mudou, impera. Eu tenho problema hormonal. Eu tenho…

A baba tépida.

Esse negócio de morar em um país estável é meio perigoso. Tudo é bem morno. As pessoas são mornas. A felicidade é presumível e acreditem, o mau humor é velado. Gente nova, dos seus vinte e alguns, gostam de pijamas de flanela, pantufa peluda e sessões intermináveis de sofá e tevê. Intermináveis, no sentido mais desesperador…