Sete de setembro de 2008

Curtir Aguarde... descurtir
 
0

O evento cívico da indepêndencia deste ano foi sofrível. O sol estava um primor: sensação térmica de quarenta graus e a umidade do ar praticamente evaporada.

Com desfiles atrasados e uma sensação de economia ou desvio de verba quando se via a desorganização, faltou ânimo até nos felizes militares. A esquadrilha da fumaça fez um apresentação versão “compacta”, faltou fanfarras, o governo do Distrito Federal apresentou uma meia dúzia de escolas xinfrins e a população foi embora bem mais cedo.

Clique para abrir

Pracinhas da força Expedicioária.
Clique para abrir

Pracinhas da força Expedicioária.
Clique para abrir

Banda do Colégio Militar de Brasília.
Clique para abrir

Maycon, da seleção feminina de Futebol, medalhista de prata na Olimpiada de Beijing 2008.
Clique para abrir

Carlão, do vôlei masculino.
Clique para abrir
Clique para abrir

Detalhe da percussionista do Grupo Franco-brasileiro BATALA.
Clique para abrir

Capoeirista em performance acrobática.
Clique para abrir

A tuba da banda do exército.
Clique para abrir

Oficiais da Marinha do Brasil.
Clique para abrir

Caças da Força Aérea Brasileira.
Clique para abrir

Batalhao de Infantaria Blindada, em panning.
Clique para abrir

Harley-Davidson da PRF.
Clique para abrir

Panning dos oficiais do BOPE.
Clique para abrir

Oficiais do Batalhão de Infantaria Blindada.
Clique para abrir

Esquadrilha da Fumaça.
Clique para abrir

Esquadrilha da Fumaça.
Clique para abrir

Esquadrilha da Fumaça.

Mais sobre o autor

Ralph Spegel

Forte, estatura heróide, pálido de argila, barba inteira, rente, pontiaguda, vestindo corretamente, parecia à primeira vista uma dessas nulidades elegantes, a que a natureza, satisfeita por masculinizar-lhes o aspecto heróico, regateia lugar no espaço. Bastava porém, reparar na flexão das suas sombrancelhas espessas, na expressão imperativa do seu olhar, para descobrir dentro dessa míngua orgânica, um caráter em carne viva.

0 comentários