Problemas da humanidade: #53 – Perder amigos

Curtir Aguarde... descurtir
 
0

Você pode até achar que é um problema só seu. Mas não é. Toda gente normal e sadia perde amigos. Pessoas bonitas e sensuais perdem amigos. Gente chatonilda perde amigos. Só não perdem amigos os politicos, os ricos abastados e os mecenas. Não perdem amigos as pessoas do Orkut, mesmo porque elas os têm catalogados todos.

Amigos são sazonais e fatídicos.

Não perdem amigos os sinceros, porque de amigos sinceros poucos homens são agraciados. Gente que fala “seje” perdem amigos com facilidade. Gente tacanha têm amigos tacanhas. Sacanas têm amigos sacanas. As meretrizes têm amigos e ponto.

Manter amigos não tem solução. Amigo é amigo e ponto. O resto (ou os ademazes, como disse o quase presidente Tancredo) São escapulários coleguistas que precisam de manuntenção constante, senão pifam. Pifam como a perda não-sentida.

Mais sobre o autor

Ralph Spegel

Forte, estatura heróide, pálido de argila, barba inteira, rente, pontiaguda, vestindo corretamente, parecia à primeira vista uma dessas nulidades elegantes, a que a natureza, satisfeita por masculinizar-lhes o aspecto heróico, regateia lugar no espaço. Bastava porém, reparar na flexão das suas sombrancelhas espessas, na expressão imperativa do seu olhar, para descobrir dentro dessa míngua orgânica, um caráter em carne viva.

0 comentários

  1. Estava comentando isso com um amigo sobre perder amigos. Perdemos amigos também quando não damos a devida atenção que estes exigem de nós. Estou farta de reclamações, de pessoas dizendo como devo agir, cobranças.
    Perder amigos a essa altura seria ótimo, pois quem sabe assim eu não teria mais sossego.

    Ah, tenho que confessar que não estou dando conta de acompanhar o seu ritmo nos posts ¬¬
    Beijo!