Otto ''Scarface'' Camarasa

Curtir Aguarde... descurtir
 
0


Agiota, campeão sul-americano de natação (’32), escroque e ás da aviação.

Foi o piloto designado à transportar Eva Péron na viagem que fez à Suiça em 1947. A tão famosa jornada começou com a festejada chegada de ‘Evita’ na Espanha, dali ao Vaticano com o beijo no anel do papa Pio XII e culminou com um séjour nos famosos alpes suíços. Por trás dos rumores à respeito de déposito ilegal de marcos e ouro alemães em troca de asilo nazista nas terras de Gardel, revelemos um fato curioso na genealogia de R.Valentino: Otto seria seu tio-abavúnculo (irmão de segunda ordem do bisavô), uma vez que um livro cartorário da família havia relatado a existência de um Otto ‘Guapo’ Camarasa em sua linha genealógica.

Nascido na pobre região de Misiones, norte da Argentina, filho de pai vaqueano e mãe trambiqueira, Otto desde cedo desenvolveu uma certa propensão a tramas de ordem pecuniária. Tentou vida fácil com os malfadados carcamanos americanos. Apadrinhado por Alphonse Capone em 31, desistiu da vida mitónoma com a grande quebra.

Em 39 — já em terras portenhas — conhece em Los Toldos uma jovem pretendente à atriz chamada María Eva Ibarguren. As juras (claramente falsas) de amor e uma oportunidade, também pérfida, de estrelato na Buenos Aires irascível dos anos 40 levam María Eva a mais completa ruína moral.

Quatro anos mais tarde, Otto desaparece com a pequena fortuna feita com o concubinato e Eva segue o caminho traçado por Juan Perón.

Os detratores de Otto afirmam que mesmo casada, Eva ainda concedia visitas furtivas a Otto. Não se sabe como Otto chegou aos altos escalões do exército argentino. No entanto, afirma-se que ele foi indicado pelo proprio Juan Perón. Os relatos são feitos por George Hodel em seu Evita, the Swiss and the Nazis:

“As a mistress to other army officers, she caught the eye of handsome military strongman Juan Peron. After a public love affair, they married in 1945. As Peron’s second wife, Evita fashioned herself as the ‘queen of the poor’, the protector of those she called mis descamisados — ‘my shirtless ones’. She created a foundation to help the poor buy items from toys to houses. But her charity extended, too, to her husband’s Nazi allies. In June 1947, Evita left for post-war Europe. A secret purpose of her first major overseas trip apparently was pulling together the many loose ends of the Nazi relocation.

(…)

While in Spain, Evita reportedly met secretly with Nazis who were part of the entourage of Otto Camarasa, the dashing argentine commando leader known as Scarface because of a dueling scar across his left cheek.”

A figura misteriosa de Otto ficou presente no imaginario popular até recentemente quando a ele — mesmo falecido — foi atribuído a explosão que destruiu completamente o prédio da embaixada israelense em Buenos Aires em 1992, deixando um saldo de 29 mortos.

Mais sobre o autor

Ralph Spegel

Forte, estatura heróide, pálido de argila, barba inteira, rente, pontiaguda, vestindo corretamente, parecia à primeira vista uma dessas nulidades elegantes, a que a natureza, satisfeita por masculinizar-lhes o aspecto heróico, regateia lugar no espaço. Bastava porém, reparar na flexão das suas sombrancelhas espessas, na expressão imperativa do seu olhar, para descobrir dentro dessa míngua orgânica, um caráter em carne viva.