O mundo a cada minuto

Curtir Aguarde... descurtir
 
0

Mudei. Nada do que era familiar em um mundo de desatinos e incoerências fazem a vida ziguezaguear por laços e escapes. Cansa-me tudo isso e o que é mais interessante: dessa cafonice de tentar sempre embasar minha coragem por desafios, não cedo mais. Não cedo mesmo, acredite.

De nada adianta repousar as mãos em um colo adornado das belas pérolas. Não é mais conhecido e isso pode machucar em primeiro plano. Mas é assim para sempre e o sempre não cede mudanças.

Vê, pois, que passam meus breves anos e eu caminho por uma vereda pela qual não voltarei. E entenda que eu não quero voltar. Porque voltar seria ceder a minha vida ao que nego agora por natureza.

Mesmo porque anjos carregados de um ímpeto de racionalidade extrema rondeiam esses novos caminhos e com sabres resplandecentes mo festejam cada passo acertado.

Anjos não cedem a erros, acredite.

Mais sobre o autor

Ralph Spegel

<p>Forte, estatura heróide, pálido de argila, barba inteira, rente, pontiaguda, vestindo corretamente, parecia à primeira vista uma dessas nulidades elegantes, a que a natureza, satisfeita por masculinizar-lhes o aspecto heróico, regateia lugar no espaço. Bastava porém, reparar na flexão das suas sombrancelhas espessas, na expressão imperativa do seu olhar, para descobrir dentro dessa míngua orgânica, um caráter em carne viva.</p>