O Ferret do costume Hermenegildo Zegna

Curtir Aguarde... descurtir
 
0

O furão do costume Hermenegildo Zegna
O Furão (Mustela Putorius Furo) tem pescoço fino e é infeliz com golas italianas. Prefere as gravatas pretas, das mais baratas possíveis. De um rosto arredondado e orelhas débeis, possui cabeleira rôta e grandes olheiras tórpes. Mexe o nariz de forma estranha e promíscua. Lembra uma ratazana admoestada.

Prefere carros com bancos anatómicos, pois tem lordose acentuada e cômica. Sente-se confortável com a capa de bolinhas de madeira no costado do assento.

O furão é rápido: de olhos furtivos, procura por brechas e espaços rápidos em vias de pista dupla e tripla. Não demonstra vergonha alguma ao utilizar vias de escape, desaceleração ou acostamento para lograr economia de tempo. Cria segunda e terceira fila, mas sente-se profundamente molestado ao perceber que outrem tomará seu lugar, acelerando como louco. Perde o dia, quando alguém o ultrapassa. Não usa as setilhas de pisca-pisca do carro para avisar qual pista decidiu trocar, aumentando assim as chances de sucesso em uma manobra ousada.

Mais sobre o autor

Ralph Spegel

Forte, estatura heróide, pálido de argila, barba inteira, rente, pontiaguda, vestindo corretamente, parecia à primeira vista uma dessas nulidades elegantes, a que a natureza, satisfeita por masculinizar-lhes o aspecto heróico, regateia lugar no espaço. Bastava porém, reparar na flexão das suas sombrancelhas espessas, na expressão imperativa do seu olhar, para descobrir dentro dessa míngua orgânica, um caráter em carne viva.

0 comentários