E a briga continua em Brasília

Curtir Aguarde... descurtir
 
0

Faz tempo que não escrevo nada real e cotidiano neste site. Vamos lá, com wingdings bombásticas:

divisor

Acredito que o Brasil inteiro viu a mobilização dos estudantes no prédio da reitoria da UnB. A simbologia básica de tudo isso foi realmente interessante, mesmo porque o minhocão (Bloco principal de salas de aulas e laboratórios) ja fôra tomado por tanques de guerra e até o exército no tempo da ‘deita-a-dura’. Como sempre, os brasilienses não estão nem aí para isso. E a estudantaiada já começou o oba-oba.

divisor

Ontem invadiram a lata-de-talco (matriz 1 da Caixa Econômica). Os meliantes renderam o segurança e se instalaram com o objetivo de protestar sobre o que eles lutam de verdade: a falta de terra falta de incentivos da Caixa Econômica em fazer casas para os assentados.

divisor

O que mais me preocupou nessa esbórnia toda é que as coisas pessoais da minha esposa poderiam ser extraviadas. Ela trabalha no segundo andar. Os populares-saqueadores poderiam levar sua coleção de miniaturas do Monstros S.A. e um porta-retratos, o que seria declarar guerra aos fanfarrões comunistas.

divisor

Abalroei o carro duas vezes em menos de 12h, em locais diferentes e da mesma maneira. Meu carro teve escoriações leves nos parachoques, e só. Os outros, sentiram de perto a destruição caótica da deformabilidade automotiva. Estragaram de verdade.

divisor

Neste sábado farei uma incursão pelo cerrado à procura de uma cachoeira de águas azul-turquesa. Aguardem fotos.

Mais sobre o autor

Ralph Spegel

Forte, estatura heróide, pálido de argila, barba inteira, rente, pontiaguda, vestindo corretamente, parecia à primeira vista uma dessas nulidades elegantes, a que a natureza, satisfeita por masculinizar-lhes o aspecto heróico, regateia lugar no espaço. Bastava porém, reparar na flexão das suas sombrancelhas espessas, na expressão imperativa do seu olhar, para descobrir dentro dessa míngua orgânica, um caráter em carne viva.