A teoria do cachorro chutado

Nessas nuances diárias de comentários trocados, farpas esmiuçadas e culpas ressentidas, resolvi publicar — pela primeira vez fora de uma mesa de bar — a ‘Teoria do Cachorro Chutado – Tomo Único Átomo’. Essa teoria tinha o pitoresco nome de Raimundinha do Paguá. Aquela delicinha-beldade que se imaginava uma deusa nos bailes da colonha. Mas era… apenas uma desfrutável.…

O imigrante que… sei lá.

Quando resolvi mudar para a Europa escutei algumas opiniões e dicas totalmente furadas. Não sei de onde saem esses dogmas generalizados e pré-concebidos de que a vida no exterior é um martírio doído de penitente defenestrado pelo orgulho que se evapora. Talvez esse texto aqui seja um dos responsáveis. É um texto bacaninha, bem alto-astral.…

Uma semana em fotos

Uma semana clicando Londres e região com uma smartcamera de smartphone. Um trabalho dificil e de qualidade duvidosa. Nunca tente comparar 8mp/24mm/f:2.8 de celular com 8mp 24mm/f:2.8 de uma reflex. O mais estranho é a operação deprimente de sacar um telefone para fotos: eu tenho a nítida impressão de que as imagens serão apenas fotos mediocres.…

Aquela música chata

Dias atrás um eurorock qualquer sem peso nem muita pretensão tocava ali no canto do dial do radinho. Entre uma pensaiada e outra, imaginei quem seria o despropenso ouvinte que gosta de uma canção estranha como aquela. Lá do fundão da sala de criação, um barbudo grita “aumenta aí que eu acho essa musica dúca!”…

As minhas redes sociais se tornaram um inferno.

Eu não sei se me tornei um cara intolerante ou me tornei apenas um velho resmungão. Mas a verdade é que todo dia me decepciono com os relacionamentos sociais impregnados na minha vida. Minhas timelines diárias continuam infestadas de gente reclamando de: governo (em todas as esferas); futebol (tema do ano: copa do mundo); cachorro…