Breve ensaio sobre o amor esperado

Curtir Aguarde... descurtir
 
0

Pedi pouco da vida, não nego. Saúde, um tantinho de sucesso, amor. É a tríade suscetível ao mundo que apenas sonhei. Ganhei mais do que pedi, simples assim, almejei errado. De saúde e sucesso não há segredos: cuidar e executar tudo com uma excelência perfeita, é o que tenho em mente e não há simplicidade maior. Quem sabe honestidade, deveras pensativo o assunto.

Agora do amor, amor é vagalhão em pensamentos e devaneios. Imaginei sentimentos, situações mil. E nenhuma chegou ao que hoje é amor que ao longe me pertença e com louvor me entrego. Amores que me são respostas autômatas de um pedido nada preciso.

Mas quem encontra razão em amores, não é mesmo?

Mais sobre o autor

Ralph Spegel

<p>Forte, estatura heróide, pálido de argila, barba inteira, rente, pontiaguda, vestindo corretamente, parecia à primeira vista uma dessas nulidades elegantes, a que a natureza, satisfeita por masculinizar-lhes o aspecto heróico, regateia lugar no espaço. Bastava porém, reparar na flexão das suas sombrancelhas espessas, na expressão imperativa do seu olhar, para descobrir dentro dessa míngua orgânica, um caráter em carne viva.</p>

0 comentários